Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descobertas


não houve caravelas,
nem astrolábios,
nem infantes,
nem mares distantes,
nem brasões assinalados
nem Adamastores embuçados

houve toda a aventura
num saco
com cobiça , poder e medo,
mártires, heróis....homens
na boca do vento,
atirados na solidão da conquista,
corpos descobertos, nus
contra o sal do mar,
olhos fendidos no destino,
cobardes atirados para a frente,
mulheres perdidas na rua,
honra acima da alma,
incertezas e destrezas,
vida,morte e vinho,
poeira do Alentejo,
sedas da China,
Geometria , crenças, pedidos,
gritos,risos,lágrimas e açafrão,
torturas e negros,
vinho e sangue,
glória e perdição,
reis, padres e doença,
poder e direcção,
mudos e poetas,
cavaletes e crianças ,
ouro e promessas,
violência, divórcios,
hipocrisia e progresso,
orações, discursos e ratos,
poentes raros,
nascentes e dilúvios,
tristeza, serrotes e miséria,
bostas nas ruas, bestas em casa,
freiras e romarias,
esperanças e ordens,
orgulho e feijões ao jantar,
ignorância, arrojo, violência,
pedófilia, amputações e risos,
formigas brancas, aves esplêndidas,
praias,sertões, palmeiras
corropio de influências,
dinheiro, abandono
fé,
deslumbramento,
arrogância,
sobrevivência,
ciência,
riqueza,
boatos e silêncios,
sexo e cordas,
enganos e poemas


carne seca,
Descobertas!



Março 2004
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 12/08/2006
Código do texto: T214955
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:14)
Constantino Mendes Alves