Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Brilhos pela Vidraça

                               (ao meu querido Pai)

A mais profunda dor resvala
Derrete, inundando o ser feito lava,
Escorrendo pelas veias,
Pele, pulsos e coração...

Clarões verdes, borrões negros,
Visões turvas, vultos se vão...
Seres gesticulam e, em torno, giram.
Muitos brilhos, a vidraça espelha...

Espalham-se no ar...
Cheiros fortes, quentes vapores...

Os olhos nada veem,
Só no coração a batida...

Descompassada. O pulso salta...
Na veia intumescida,
No peito endurecido,
O respirar sofrido, a agonia da dor...

Fraqueja o sonho...
Derradeiro de toda uma vida...

A sonda suga o suor,
Suga o sangue escorrido,
Suga a voz,
Que as gentes ouviam...

No delírio da dor,
Ele vê seus filhos,
Vê a si mesmo menino...
Nos idos tão longínquos...

Ele diria mil coisas...se pudesse
Faria um longo discurso,
Desataria todos os nós,
Agora, presos na garganta...

Mas... já se faz noite
De um gelado inverno.
Já se faz silêncio,
Na alma de meu grande pai.


Izabella Pavesi
Enviado por Izabella Pavesi em 13/08/2006
Reeditado em 13/06/2010
Código do texto: T215172
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Izabella Pavesi
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
263 textos (29839 leituras)
2 áudios (66 audições)
2 e-livros (530 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:11)
Izabella Pavesi

Site do Escritor