Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Amanhecer na Praia

A chuva cai, lenta e suavemente.
O sol ao longe, dizendo que quer nascer.
As ondas se aproximam como sempre,
quando me vêem passando por aqui.

Dádivas da natureza! E são minhas!
Como poderia negar que sou feliz?
Uma gaivota brinca em meu caminho
finge fugir de mim, porém não sai daqui.

O horizonte, um majestoso quadro
beija docemente a calmaria do mar.
Pescadores cansados, seus barcos lentos
voltam para casa; sempre hão de voltar!

As ondas tocam meus pés como um carinho,
o mesmo que sinto na areia, ao pisar.
O abraço morno da brisa me envolve,
um sonho que tenho medo de acordar.

Se condenada, como ré tiver que dar,
todos os sonhos que na vida cultivei,
eu entrego de bom grado, podem levar:
Mas por amor a Deus, nunca me tirem o mar!!!

Itanhaém, 23/01/2004_11:00 hs

Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 13/08/2006
Código do texto: T215230

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 61 anos
252 textos (25808 leituras)
5 áudios (601 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:21)
Tere Penhabe