Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Goteira da saudade

Toc toc
Toc toc
Não para de gotejar
A saudade insistente
Que teima em me assolar

Toc toc
Toc toc
Persiste essa goteira
Acanha-me, sobremaneira,
A saudade me ocupar

Toc toc
Toc toc
Pinga constante a saudade
E tudo em mim ela invade
Sem dó e sem piedade
Encharca até quase afogar...

Toc toc
Toc toc
Pingueira obstinada
Que me deixa saturada
De tanta saudade juntar

Toc toc
Toc toc
Pinga aqui e ali
Pingos que pingam em si
Até a saudade pingar

Toc toc
Toc toc
Persistente o toque insiste
Num ritual que consiste
Em fazer de forma triste
A saudade gotejar

Toc toc
Toc toc
Som que judia demais
Entoando tantos ais
De uma saudade sem par

Toc toc
Toc toc
Me doem os pingos caindo
O coração resistindo
Para não despedaçar


Toc toc
Toc toc
Assim não vou suportar
Tanto pingo a pingar
Saudade em profusão

Toc toc
Toc toc
Goteira que me intimida
Deixando minha alma ferida
Enfraquecendo a vontade
Sem opção, nem saída
Gotejando mais saudade!







Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 02/06/2005
Código do texto: T21535
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215177 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:18)
Priscila de Loureiro Coelho