Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presente

Quero perpetuar-me além da vida
E ouvir ver meu nome em cada esquina
Pra que digas a todo mundo,
Meio vaidoso, meio lamentor,
Que um dia a ti eu pertenci.

E ouvir meu hino em várias bocas
E você implorando a toda gente,
Rancoroso, estúpido e arrependido
Que o cantei um dia somente a ti.

Quero ver-te insano e maduro
Passado, magoado e incompreendido
Reclamando insone frente ao espelho
Que sua cegueira pouco me quis.

E declamarão chorando os poetas
À várias putas, bêbados e criminosos
As doces palavras de uma paixão violenta
Que senti, vivi e omiti.

E soluçará de ódio a ti mesmo
De uma amor que se foi e não volta
Pois fechou precipitadamente a porta
Que o faria feliz por toda a vida.
Maria Clara Dunck
Enviado por Maria Clara Dunck em 14/08/2006
Código do texto: T216408

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Clara Dunck
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
73 textos (4623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:35)
Maria Clara Dunck