Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diga-me o que fazer.

Diga-me o que fazer para refrear
A insensatez deste meu desatinado coração
Que, de repente, acostumou-se a te amar!

Diga-me o que fazer para não ouvir
O dilacerante grito desta louca paixão
Que, de repente, nasceu por ti!

Diga-me o que fazer para esquecer
Este sonho que, de repente, vivo a sonhar:
Que teu amor só por mim há de ser!

Diga-me o que fazer, ó fantástica quimera
Para, sempre enlouquecido, parar de esperar por ti
O enlouquecido coração que por ti sempre espera!...

Antonio Maria/ São Luís do Maranhão




Antonio Maria S Cabral
Enviado por Antonio Maria S Cabral em 15/08/2006
Código do texto: T216889
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Antonio Maria Santiago Cabral e o site wwwrecantodasletras.uol.com.br/autores/antoniomaria"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Maria S Cabral
São Luís - Maranhão - Brasil
1271 textos (155735 leituras)
1 e-livros (286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 07:55)
Antonio Maria S Cabral