Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOS CÂNTICOS... DE SAFO... DE PROFUNDIS CLAMAVI AD TE, VALÉRIA...

DOS CÂNTICOS... DE SAFO... DE PROFUNDIS CLAMAVI AD TE, VALÉRIA ...



                                                     À bela
                                             VALÉRIA SESSA,
                                 minha guirlanda de flores.
                                              Vou coroá-la!




Às quatro da manhã,
eu vi,
em sonhos,
o corpo deitado do meu amado,
vi-o eu nesta quase-manhã-madrugada,
na planície do distante quarto mês,
um lírio aberto!

A Lua a leste,
a oeste as Plêiades,
o meu amado
  ao meio.

Agora
meus olhos contemplam
meu amado,
que está preso
nesta página luminosa,
no branco do branco
         e
no preto do preto.

Nesta luminosa manhã,
o meu amado desceu
ao seu jardim,
aos canteiros perfumados,
para colher lírios...
Vejo-o em sonhos,
e neles,
eu sou do meu amado
e ele é meu.

O meu amado apascenta rebanho entre lírios...

Ele é belo
como um lírio!
Afasta de mim os seus olhos,
pois eles me fascinam.





PROF. DR. SÍLVIO MEDEIROS
Campinas, é inverno de 2006.

SÍLVIO MEDEIROS
Enviado por SÍLVIO MEDEIROS em 16/08/2006
Código do texto: T218016

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Prof. Dr. Sílvio Medeiros) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/silviomedeiros). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SÍLVIO MEDEIROS
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
267 textos (351916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:24)
SÍLVIO MEDEIROS