Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA VARANDA DA ROCHA

Eu sei que aí ‘stás, meu mar
Apesar de eu não te ver.
Sinto o relento da noite
E o aroma do refecer.

Tantas luzinhas ao longe
Das traineiras acordadas,
Como as estrelas do céu,
Brilham puras, sossegadas.

A demarcar o Arade
Os três faróis que embelezam.
Ora o verde, ora o vermelho,
Ora o prata se revezam.

E do meu ponto de mira
Segue a faina noite fora.
Há quantos anos me intriga
A hora a que vão embora!

E meu mar perde as estrelas,
Mas no céu ainda brilham.
Sei que aí continuas.
Teus feitiços maravilham!

Praia da Rocha, 30.07.06
Maria da Fonseca
Enviado por Maria da Fonseca em 16/08/2006
Código do texto: T218140
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria da Fonseca
Portugal
143 textos (3621 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:58)
Maria da Fonseca