Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mistérios da vida

Afagar o poema, decifrar as palavras, acariciar os versos
No reverso do pensamento nem que seja num momento
De solidão, relaxar os ombros, abrir as asas, se transformar
Num o pombo e voar na misteriosa imensidão do planeta.

Colorir as letras, cinzas ou pretas na superfície de papel
“Marchê”, acariciar a vida sem despedida para o amor
Não morrer, amar e ser amado mesmo quando abandonado
Tentando  sobreviver e na vastidão do teu ser para quando
Em desespero, nos momentos mais difíceis poder percorrer.

Não dobrar o bilhete enquanto a lição não aprender
Não matar o desejo do coração, do irmão apertar a mão,
Ser um cara qualquer diante dum homem ou mulher
E a criança carente oferecer o amor latente que a vida requer.

Tudo transformar em amor mesmo quando se tratar de horror
Deixar a vida solta mesmo quando andar por caminho torto
Cumprir na Terra apenas a missão, mesmo sendo feliz ou sofredor
E jamais esquecer que neste planeta somos mensageiros do amor.

Se nada tiver a dizer cale-se, seja só ouvido, deixe que as palavras
Do outro propaguem feito estampido no bom sentido da onda sonora
Não acusar sem prova se não a trova perde o sentido, amar e ser
Amado mesmo que acuado neste imenso planeta em trevas perdido.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 17/08/2006
Código do texto: T218456
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79566 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:07)
R J Cardoso