Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vem Agosto




Vem Agosto

com a tua gordura de cores

emprestar à paleta do pintor a seda do sol aberto.

Vem

beber o vento acrílico do momento

banhar-te em ice-creams no ouro da praia rubra de um poema

criar versos gráficos na curvatura das ondas

espreitar os cheiros dos peixes expêndidos

morrer em meio-dias nos talheres rituais dos comensais

ressuscitar herói na caravela onírica que passa nas íris das gentes grossas do mar


Vem deitar-te

no bronze das garotas nuas

no rebolo das areias aureas


e não deites o fim cá para fora
antes namora a lua cheia
e faz da maré nocturna

o vento quente do afecto

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 17/08/2006
Código do texto: T218553
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:00)
Constantino Mendes Alves