Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Navalha sem fios!

Atravessa no meio fio, vacilos, vacilos,
Entope a linha telefônica, alhos & insetos,
Projétil plástico plana no ar, portão,
Toca campainha, toca, restos da tarde,
Baratas em duas rodas, inflam demais,
Aja paciência com tantos reclamos,
Caras folgados sempre a espreita,
Sorriso travesso atravessa a rua,
Olhar infantil, filha & mãe acenam,
Cães vadios alucinam na praça, rota,
Uivos que explodem no anoitecer,
A pilha de corpos que se corroem,
Flagelos sintéticos, saúde em decomposição,
Colapsos fervendo sangue & veias,
Fútil achar que é apenas malogro,
Engravatados conduzem na distância,
Pareceres que impõe domínios, grau,
A cápsula da vida está rompida,
E a travessia será bem mais angustiada...
Como podem chamar os antigos de selvagens?

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 17/08/2006
Código do texto: T218594
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:52)
Peixão