Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

a tua parte




a tua parte
não se transaciona , não tem matéria, olha é como o vento
ou a luz
não tem lugar, sem tempo e não se guarda!


os olhos dos velhos estão cheios do húmus dessa terra
o sol é a circunstância
a água pode ser a prece
e as tuas memórias um zigurate perdido em livros de História

o que resta não são despojos
é um rasto de pistas, de luares em aguarelas
de sonhos plásticos e inacabados

Da minha dor dou-te o príncipio,
das coisas que levas ainda te dou a regra do jogo

que não quero
que a alma fique só aqui


a tua parte
também a conhecerei:
nos olhos dos meus filhos
nos sorrisos que tiverem
e tudo o que o mar , quando eu o vir, me explicar do meu olhar!




Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 18/08/2006
Código do texto: T219215
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:11)
Constantino Mendes Alves