Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

Noite adentro, sem tempo
tenho nos braços o cansaço
de um pescador...

que rema seu barco pra longe
do penhasco,

buscando assim a calmaria
do mar da manhã.

É de manhã!

Acordar sem dormir
com vontade de ficar
na eternidade...

sem tempo,
sem som.

Mas, um teimoso bem-te-vi
me ajuda a levantar
com seu canto bem-te-vi / te-vi / vi...

... que a vida continua
com remo do tempo
com hora de viver
e reagir a solidão.


 
Laura Goulart
Enviado por Laura Goulart em 18/08/2006
Código do texto: T219250

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Goulart
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
416 textos (23974 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:26)
Laura Goulart