Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

os poemas



os poemas que não se lêem estão em cofres fechados
escondidos em bosques encantados por fadas e duendes.
São cores, águas e sombras, luzes e chuvas, vazios e ventos
que as fadas e os duendes fazem saír
nos meninos travessos e no brilho dos olhos das princesas,
e os poemas crescem nas barbas dos poetas
que se encantam com as travessuras dos meninos e com os olhos das princesas,
e as palavras cruzam-se, compõem-se e decompõem-se, descruzam-se
e os poetas e os meninos e meninas (que crescem) demoram-se de olhos nos olhos
olhos nos olhos, olhos nos olhos...e multiplicam-se os poetas
e do relâmpago dos olhares soltam-se estrelas que fazem mais fadas e duendes,
que guardam mais cofres. escondidos em mais bosques
e depois há poema, há poema, poema....


Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 18/08/2006
Código do texto: T219561
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:50)
Constantino Mendes Alves