Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E quem não muda?


E quem não muda?
E quem não se transforma?
Se assim não fosse,
não estaria aqui a falar.

Desculpe invadir o paraíso.
Desculpe pisar em terrenos
que a mim não cabe andar.
Desculpe por falar.
Em minhas buscas alegrei-me
por conhecer cada vez mais
uma outra parte de mim,
mas enganei-me,
ela não quer se deixar conhecer.

Sabe as dores que sinto?
Sabe o conturbar de meu espírito?
Penso comigo que
é essa parte de mim
que está sofrendo dores
que a mim ainda
não me é dado conhecer.

Mas que fazer?
Tenho medo de falar.
Tenho cada vez mais
medo de dizer.

Pois quando digo
não creio ser compreendida.
Talvez seja mal compreendida.
O que fazer?
Não sei.
Também me pergunto
como evitar a transmutação
de meu próprio ser
que parece gemer
e chorar em dores atrozes.
Maria
Enviado por Maria em 19/08/2006
Código do texto: T220058
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4549 textos (185893 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:53)
Maria

Site do Escritor