Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAPO CELESTIAL

Hoje ensaiei, reticente,
uma pequena conversa com Deus.
Eu estava, como sempre,
impaciente;
Ele, como de costume, 
impossível, impertinente.
Ameacei umas perguntas
e Ele, muito cinicamente,
mandou-me plantar batatas,
muito suavemente.
Respondi que de batatas
não entendia patavinas,
que não era isso que esperava,
uma resposta tão sovina,
tão pouco espiritual.
Ele, malandro que estava,
me disse que se não me bastava,
que eu fosse então às favas
e deixasse tudo igual.
O dia não era o certo,
acho que atrapalhei as férias
do tal Pai Celestial.
Enquanto Deus não retorna
ao seu estado normal,
vou eu mesma quebrar os ovos
do meu jeitinho usual
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 19/08/2006
Código do texto: T220166

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:26)
Débora Denadai