Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TIGRE DE BENGALA


O que importa se lerão ou não?
Escrevo para os cegos
Para os que caminham em estradas com ferrugem
Para os despenhadeiros que há nos corações
Para as sementes quietas à espera do plantador...

Não escuto o barulho das algemas se partindo
E sim a força daqueles que tentam escapar
Da sorte do destino do porões fidedignos
Atravesso a rua com minha bengala
Sou um tigre afeito ao urbano
Sou quase civilização
Não fosse meus parentes matadores
Homens convictos da morte...

Tento sentir o tamanho do meu país
E ele é só um mundo no meio de mundos
Procurando soletrar seu lugar
Tentando desviar seu corpo
Das pedras que caem dos pescanhos
E eu sou um tigre
E atravesso a rua com minha bengala
E escapo do sinais
Da fumaça
Do logro
Eu vejo meus passos por que os sinto
E fronteira são esquinas
Recheadas de armadilhas
E eu canto para o meu povo
Que não me escuta
Porque o silêncio ainda não aprendeu a falar.





Preto Moreno
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 19/08/2006
Código do texto: T220229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6774 textos (102502 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:45)