Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A palavra que aqui continua é o fim que é





Quando se morre novo não se morre,
fica-se nos outros como uma pele,
vive-se como um segredo aberto noutra voz,
nos olhos, no seu brilho, nas suas lágrimas.

não se sabe nada do corpo, quando se o perde.
dói como uma ferida, a morte,
mas não se sabe por onde se vai dessa forma.
ou porque se nasce, se faz o doer que somos.

jovem morto que se abre em verbo maior,
desvendando todo o mistério,
não há certamente firmamento
que se levante do sangue que o corpo é

A palavra que aqui continua é o fim que é



Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 20/08/2006
Código do texto: T220690
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:25)
Constantino Mendes Alves