Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Berilo!

Toda a fúria das nove badaladas,
A encosta fria em pedra lisa,
Rasgos de mágoas que antepassam,
O gargalhar tenebroso da fenda,
Arde na brasa vulcânica que jorra,
Labaredas anunciam a viração,
Estação de águas nebulosas & caos,
O ranger da velha madeira solta,
Na vaga de grilhões seculares,
Afronta o bem pensar & querer,
Jogam na mesma vala os atributos,
Lástima que a pátina não se tira,
Por todo tempo que avança solerte,
Nada justifica o estado & a cor,
O excesso ou falta de recursos,
A valia impera como a foice no feno,
Por toda a terra seca & árida,
Benditos são os filhos que olham o futuro diferente!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 20/08/2006
Código do texto: T220975
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:07)
Peixão