Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alfaces Alucinógenas!

Viés do olhar que discrimina, paralisia,
Aspectos além da capacidade, infeliz,
Nódoas que permanecem na trajetória,
Por mais que se faça, nada condiz,
Lamentar é o que mais se escuta,
Sem prever, tudo que virá amanhã,
Tiram-se os brocados, relega-se a permuta,
Outra flecha rachando a cabeça & maçã
Não disfarce, todo mundo soube, viu,
Terror, feito grande bomba explodindo,
Sem espaço, vagas, todos invadindo,
O respeito, este também já partiu,
Ter medo é líquido & notório,
Sem saúde, resgate ou ambulância,
Nenhuma trilha para encurtar a distância,
O limite do senso, do fisco, cartório,
Show expresso, aguado café pequeno,
Astral consoante, hipócrita no cenho,
Nenhuma riqueza, só as veste que tenho,
Entre outras, rugas de um avô italiano...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 20/08/2006
Código do texto: T220979
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:57)
Peixão