Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como uma onda do mar

Acordaste a minha alma
Quando se encontrava encantada...
Estava adormecida, e tu
Deixaste-a atordoada…
Não sei com que verdade falo,
Se com a do pensamento
Se a do sentimento.
Mas sei que falo verdade,
Sinto e conheço
Este tormento!

Um desassossego assaltou-me
Quando uma porta arrombaste.
Forçaste a entrada
Numa altura encantada…
E agora…
Abandonaste!!

Mas deixaste algo teu!
Entre nos ficou um véu…
Escuro, sombrio
Marcado pelo brio
Que não deixa o tempo escorrer.
E a distancia, essa aumenta
Como um elástico que não rebenta!
É infinda, infinita
E impede uma coisa bonita..
Impede-me de viver!!!
Sónia Granja
Enviado por Sónia Granja em 20/08/2006
Código do texto: T221321
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sónia Granja
Portugal
42 textos (2021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:49)
Sónia Granja