Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

depois de subir um monte respiramos fundo



e para dizer
que um dia não seremos mais
que o nada se irá contrapôr à excelência da nossa existência
diremos a estafada metáfora da longa noite e do túnel escuro que revelará a nossa ignorância
a nossa impreparação para não ser quando fizemos tudo pelo contrário quando nos doámos inteiros
à luz , ao sol à pradaria, às coisas

ficamos estúpidos nesse espanto circular da dúvida e da pergunta e não termos resposta é a nossa única alavanca

resta-nos as árvores e as flores que no saber que temos delas nos fazem sorrir no estertor das alvoradas formidáveis
o sexo é bom mas não tem dúvida
o amor é a insconstância apaziaguadora do extraordinário de que nos alimentamos

depois de subir um monte respiramos fundo
talvez seja isso mesmo o nada

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 21/08/2006
Código do texto: T221481
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:13)
Constantino Mendes Alves