Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Viagem Insólita

Saio de minha caverna
Olho à volta desconfiado
Para um lado, para outro...
Vejo e não enxergo nada..
Vem aquela frase da piada
Do pintinho dopado:
“Não tou sentindo nada!”
Desde quando tem que estar
Sentindo coisas todo tempo?
Vem-me um eco lá dentro...
Perguntando eloqüente
“És termômetro de sentimento?”
Então aquela voz solene
Vem num irresistível sussurrar:
“Desde que sou gente
Que pensa e sente,
Preciso me exteriorizar”
Sair da caverna...
Olhar todo horizonte
Enxergar os montes
Pelo vale caminhar
Pisar em espinhos
Andar nas nuvens
Chover no molhado
Não ficar parado!
No meu caminho...

Marilú
Marilu Santana
Enviado por Marilu Santana em 04/06/2005
Código do texto: T22194
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilu Santana
Paulista - Pernambuco - Brasil
204 textos (37058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:31)
Marilu Santana