Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia de Bolso 45 ( Metáfora? )


Artrópode errante dos mangues
Devoro as sobras, recolho exúvias
Óbulos na natureza nutriz
Ósculos fermentados de mãe
Em minhas fomes cambrianas
No âmbar fossilizadas
Deixadas na lama de um tempo futuro
Quando quebrar a casca
Que me envolve agora
Envolve o risco de não saber
Se sobrevivo à última ecdise.
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 21/08/2006
Código do texto: T222127
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26095 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:10)
Aldo Guerra