Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ângelus

  A um bebê recém-nascido, no berçário

    Envolto em panos
    rostinho rosado,
    procura
    algo perdido
    _ o ventre materno _

   Choro sentido
   de quem pede
   um aconchego,
   um contato suave,
   um apoio terno.

   Tolheram os movimentos,
   mas as mãozinhas
   estremecem
   sob a coberta.

   Está frio...
   um desconforto...
   sensação de vazio...
   "Pega-me,
   dê-me tua mão,
   deixa-me senti-la...

  Enxuga-me a lágrima
  com o teu calor.
  Aconchega-me
  ao teu peito,
  perto do teu coração.

  Encosta teu rosto
  ao meu e sentirás
  a maciez
  da minha pele tenra,
  o seu contato ameno.

  Ainda não sei falar
  palavras ao teu ouvido,
  sou apenas um nenen...
  Sente a suavidade
  de um instante de paz.

  Carrega-me no colo
  perceberás que eu sinto
  o teu contato...
  o teu apoio...
  o teu aconchego...
  a ternura do teu amor!...
 
Zilda
Enviado por Zilda em 21/08/2006
Código do texto: T222154
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zilda
Brumado - Bahia - Brasil, 93 anos
52 textos (10065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:22)
Zilda