Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto ao meu amor

Solidária a ti, vou levando a vida
Inda que árida, ela me pareça
Vou prosseguindo, mesmo aborrecida
Lutando, enfim, para que não padeças

E firme vou, unida sempre a ti
Que um dia veio, com o olhar tão triste
Naquele instante, foi que percebi
Quanta tristeza, neste mundo existe

Não importa o quanto precise esperar
Eu haverei de aqui permanecer
Até o dia que te agradar

Tu foste sempre a maior razão
De minha ânsia em poder viver
O fogo eterno da maior paixão!









Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 05/06/2005
Código do texto: T22250
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215223 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:16)
Priscila de Loureiro Coelho