Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confidência

Sinto-me de certa forma agraciada
Pelo presente que a vida me deu
Chegou de forma inusitada
Mas em pouco tempo se estabeleceu
 
Fico entretida com seus encantos
Deliciando-me com sua presença
Seus versos soam como acalantos
Que chegam sem me pedir licença
 
Mas de tudo uma coisa é verdade
E não há razão para eu negar
Trouxeram-me doses de felicidade
 
Por isso venho me pronunciar
Dividir com você o que não é segredo
- Seus versos, certamente, fazem-me sonhar
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 05/06/2005
Código do texto: T22289
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215169 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:35)
Priscila de Loureiro Coelho