Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na Tarde de Domingo

À imagem da morte, escuridez
Apenas dois lados e o talvez
Vez e insipidez do mel e da orelha
Tez e insensatez do fel e da ovelha.

Parelha voz aplaude o cego
Telha de nós, ataúde no ego
Pontiagudos lastros comoveram-se
Predicado verbal de fenecidos tarsos.

Inesgotável bica de hemisférico medo
Inestimável mica de histérico albedo
Paz reinante, soberania do mendigo
Contabiliza moedas, sutura os cortes.

O receio do tíbio é o passaporte ao coruchéu
Para transpor as maçarocas do cérebro
Quando grita e se esgana o corpo escolhido
À beira do abismo, na tarde de domingo.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 23/08/2006
Código do texto: T223565

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34092 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:35)
Cesar Poletto

Site do Escritor