Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR CEGO, AMOR DIVINO

AMOR CEGO, AMOR DIVINO


_ Fora! fora,
fora do jogo humano!

Tempo de desespero,
de absoluto abandono,
fora do tempo mundano.
E o sono, sono, sono...
o sonho, uns sonhos, os sonhos... medonhos!

_ Morfeu, para quais confins me empurras?!
Oh, deus! filho de Hipno -
o apaixonado por Edimião -,
dói meu coração!

Contemplas as temíveis Horas, as Moiras...
Não vês, afinal, que estás fora,
mundo afora vivenciarás as desforras,
pois fôras vítima da pura inocência
pecaminosa dos teus Fobos desejos que te
condenam mundo afora.

Mas o longínquo se opõe ao próximo,
e, milagrosamente, os deuses ainda batem
em nossas portas, pedindo para entrar.
_ Apiedai-vos de mim, oh, Têmis!
deste que não foi amado, só desprezado.

Eis, então, a deusa! com uma venda nos olhos,
com uma balança na mão.
Deposita o corpo exangue num leito de prata
recoberto de púrpura e diz:
_ Inventas um jardim e
arranco-te a dor que te devora:
Talo... pedras e encantamentos;
Cárites... lindas e nuas. Aglae cintilante, Eufrosina, alegria no coração, Tália reflorescida,
Carpo e Cálamo...
Cala-te!
Despes a cólera, porque
os frutos renascem no outono,
as flores brotam na primavera...

... e assim será o bonfim
de desforras mundo afora
chicoteadas dentro e fora de mim.
Oh, anêmonas rosas, flores das pedras,
Evangelho de Rosas,
já afloram rosas enfim
em meu jardim!
bloom, bloom, bloom...
       


PROF. DR. SÍLVIO MEDEIROS
Campinas, é outono de 2006.


SÍLVIO MEDEIROS
Enviado por SÍLVIO MEDEIROS em 23/08/2006
Código do texto: T223700

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Prof. Dr. Sílvio Medeiros) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/silviomedeiros). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SÍLVIO MEDEIROS
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
267 textos (351806 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:17)
SÍLVIO MEDEIROS