Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amanhã

Amanhã...
quando eu procurar nas luzes do horizonte,
alento para ainda crer e encontrar apenas brumas
permita-me oh! Senhor meu Deus, que meu último
grito ecoe para além das estradas do infinito
e se junte à canção do amor que não conhece
ocaso e nem limite.
Amanhã...
quando o dia agonizar e aos poucos se extinguir,
terei certamente derramado a minha
ultima lágrima em meio às esperanças e ilusões.
Amanhã...
Quando tudo chegar ao fim... quando as
Pessoas que amei ... meus amigos... as coisas
já não existirem mais em mim,
não permita Senhor meu Deus, eu lhe peço,
não estar só na minha noite.
Quero surgir com o amanhã que nasce
numa eterna aurora, transfigurada em luzes,
com mil cores pintadas, evocando o seu
nome e te glorificando: Deus terno, bom e eterno.
Delza Breder Nolasco
Enviado por Delza Breder Nolasco em 05/06/2005
Código do texto: T22392
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delza Breder Nolasco
Ilhéus - Bahia - Brasil, 92 anos
14 textos (963 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:33)
Delza Breder Nolasco