Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A esperar

Um dia se passou como se fosse nunca
Um tal vento gelado ainda me incomodava
Meu cabelo molhado escondia expressões
Minha mão escrevia, e só escrevia
Sem almejos ou desejos
Não havia mais reguladores
E eu acabava estando em todos os lugares
Invadia o restrito
Cego, como de praxe, fui apenas mais um dia
Relaxado, avulso, solto
Nesse instante sempre há uma ruptura
Sempre houve
Cético, incrédulo, já não sou mais
A ciência desaparece em letras de forma
Em formas de expressar
Em metáforas carregadas de sentimentos
Que eu já não conseguia levar comigo
Esse sempre foi o meu abrigo
Esse lado obscuro, o qual não se enxerga
Comparado com o oposto da lua, seu lado sem luz
Que eu ainda prefiro acreditar que é o mais iluminado
Já não sou, já passou
M K
Enviado por M K em 05/06/2005
Reeditado em 28/06/2009
Código do texto: T22395

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcos Vinicius Kaminski Filho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
M K
Curitiba - Paraná - Brasil, 33 anos
52 textos (2381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:49)