Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

nem sei porque

Algumas coisas passam por nós
Como se rasgando nosso peito
Como bala perdida
Abre uma ferida
E nem ao menos sabemos por que

Certas pessoas entram em nós
Sem mesmo permitirmos
Como almas errantes
Abrem um buraco
E somem deixando um frio vazio

Certas palavras entram nossos ouvidos
Estourando nossos tímpanos
Como cabos de pentes
Deixam-nos surdos
E nem tinham nada a nos dizer

Vejo muitos venenos a vagarem por aí
Vejo muitos verbos dispostos a agir
Vejo muita gente querendo ser
Mas não pressinto o que vai acontecer

Certos momentos são marcantes
E nem ao menos nos demos conta
De repente estamos vivendo diferente
Somos outro
E nem ao menos entendemos o que é

Só vejo que a vida passa
E nem me deseja bom dia
Nem se despede ao sair
Pois minha vida esta aberta
Como porta escancarada
E eu, cego e surdo
Já não sei mais gritar
Fabio Damico
Enviado por Fabio Damico em 24/08/2006
Código do texto: T224033
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Damico
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 55 anos
120 textos (1502 leituras)
2 e-livros (59 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:24)
Fabio Damico