Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TODOS TÊM O DIREITO DE MATAR E DE APARECER

Todo mundo tem direito
de mostrar a cara na televisão,
de negar por quinze minutos
sua opção sexual
ter pudor contra a nudez
o poder da voz detrás
da máscara:
— “Ta tudo tão normal!”

Ta todo mundo incerto
sem saber pra onde o passo vai,
se Maria for com as outras
um João irá atrás
mesmo o mundo rebole
ninguém irá se mexer
da cadeira:
— “Ta tudo tão normal!”

Não queria sinaleiras
cruzadas pela cidade,
mas  a faixa é necessária
pra que eu possa atravessar
a nado um canal de bosta
Não queria a cidadania
do bairro da liberdade,
amanhã aparecerei como herói
da população na contramão.

Ta tudo tão normal,
todo mundo tem o direito de ser
sonhador, na aldeia pequena
conquistador, na cidade foda
assassino, na megalópole.

Apareci na TV!
— “Qual o meu melhor ângulo?”
Seja esquerdo ou direito,
o mundo está tão normal mesmo! ...
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 06/06/2005
Código do texto: T22415
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:18)
Djalma Filho