Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dedicatória

Escrevo.
Ao insano e largo tempo.
Ao vento...
E a quem, prouver de ouvidos,
e olhos sempre atentos,
às magias do infinito.

E sei,
que mais palavras se escondem,
nas dobras dos meus sentidos:
Às vezes a fria chaga,
às vezes um céu, se abrindo...

E versos,
refletem sorrisos,
e a lágrima ímpar,
que escorre livremente,
solene, obediente,
venerando a Eternidade,
e ali, se deita e cala,
para a imortalidade...

Escrevo.
E as veias fervem,
revolvendo os pensamentos.
Escrevo ao largo e ao tempo,
e assim, conduzo a vida:
Com olhos sorridentes ou,
frágil flor ferida...

E Os Versos vão fluídos,
voláteis pelo Espaço.

E assim nascem Estrelas,
que brilham e nunca,
partem...

Angra dos Reis e de Saudades.
24/08/2006
16:36hs
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 24/08/2006
Código do texto: T224371
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:21)
Day Moraes