Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relógio

Eu gostaria que nesse instante os ponteiros do relógio parassem
E eu continuasse do mesmo modo, vivendo sem modificar-me...
Em ti, amando-te para eternidade e contigo sonhar, vibrar e sorrir...
Eu gostaria que os ponteiros desse relógio em mil esperanças se Partissem.

Que esta manhã ensolarada continuasse fazendo-me no cântico existir
Que os passarinhos com sua alvorada eternamente continuassem
Nessa manhã cantando o verdadeiro amor, que não deixassem a vida
Perecer como fatalidade no céu, lugar em que só sol é capaz de ofuscá-La...E com os olhos vendados de amor, viver extasiado desse belo prazer.

Na oscilação silente e coesiva dos astros e planetas nas alturas
Livres no espaço sideral gravitacional, imortal vinculado ao ânimo invisível
Na  direção inabalável de todos as normas dos sistemas, dos signos
Todas integradas com atração controlada em total harmonia
Com o  amplo código do universo.

O sistema cósmico, em  insinuativa oscilação espontânea de comunicação
Personificada,  demonstração do conhecer, universo de estímulos
cósmica excitação...explosões de turgescências  eternas e infinitas
Extensões...
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 24/08/2006
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T224372
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3194 textos (82860 leituras)
2 e-livros (438 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/17 08:23)
R J Cardoso

Site do Escritor