Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sai a poesia...

Deixando pegadas na folha alva,
impressões de si então dispersas,
em letras, códigos, simbolos, imagens
reflexos de si mesma!
Sai a poesia como o ar que se respira,
o suor dos poros do corpo que transpira,
pensamentos, da mente que arquiteta,
sentimentos que no coração transborda!
Sai a poesia como esperanças e crenças,
como gritos que a garganta não represa!
Sai a poesia como orgasmo: Paixão!
Amor: Delicada e terna!
Sai a poesia como manifestação d'alma,
que então se manifesta!
Sai a poesia com alegria e festa,
com tristeza e lágrimas...
Sai a poesia com a luz das alvoradas:
Promessas...
Certezas: Existem curvas nas estradas,
onde a vida que se pensa finda;
noutra direção recomeça!
Eterna, eterna...

Edvaldo Rosa
24/08/2006
WWW.SACPAIXAO.NET

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 24/08/2006
Código do texto: T224452
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173698 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:52)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor