Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eterna Solidão

De nada servirá
Amar alguém,
Se o frágil coração
Não resistir
Às emoções de uma paixão.
Ora ! Maltratado pela incompreensão,
Sofrido por indiferença da vida,
Amargurado através do esquecimento;
Jamais encontrará num outro amor, a felicidade,
Somente naquele que traduz fraternidade.
Ah, Coração ! Precocemente envelhecido,
Doente e aturdido.
Nunca mais deixará passar tanto tempo,
Para sentir a mesma dor.
Isto será ...
A Eterna Solidão !


Por Alexandre Boechat
Alexandre Boechat
Enviado por Alexandre Boechat em 24/08/2006
Código do texto: T224511
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Boechat
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
72 textos (5634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:49)
Alexandre Boechat