Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deus Ex-Machina

Para Rogério Fernandes

 

 

 

Pouco me importa

que a chuva me molhe

se estou à calçada.

 

Mas se estou à calçada

 

(a um passo deste fluxo,

 que me separa do outro

 lado, dessa enxurrada

 que é de lama, mistura

 de água e desta gente

 

 de barro)

 

é por que eu não misturo.

 

E, se por descuido,

um Deus ex machina,

por simples desvio

 

do buraco e da lombada

alterar o meu destino,

eu sigo em frente, parado.

 

Pois ainda que grite

: fiho-da-puta!

ao súdito sem culpa

 

nada secará a água

que

não veio da chuva.

 

 

Eduardo Lacerda
Enviado por Eduardo Lacerda em 24/08/2006
Código do texto: T224522
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Lacerda
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
32 textos (3117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:29)
Eduardo Lacerda