Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

METONÍMIA ( a ti poetisa...)


Que poeta será este, tão insensível,
que não se comove, não se faz visível,
Não se curva aos versos d!alma pura ?
Que poeta será este que não confessa
à doce poetisa a emoção imensa dessa
ode linda, prenhe de sonhos e ternura?


Se o ingrato vate não sente a magia dos instantes,
se não lhe corre nas veias o sangue dos amantes,
a essência de tuas liras -ah!- jamais haverá de entendê-las!
Pois que tu sim, digo-te, Fada da sensibilidade,
és em verso, em prosa e em deidade,
toda a metonímia da poesia das estrelas!
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 24/08/2006
Reeditado em 24/08/2006
Código do texto: T224553

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (66369 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:32)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor