Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eleição
Tere Penhabe

Deveria ser um pleito
pautado em muito respeito
sem as promessas vazias
a que ninguém tem direito.

Um ato de consciência
altamente avaliado
pesando os prós e os contras
de todos os candidatos.

Nem precisava discurso
muito menos na TV
registraria em cartório
os seus planos de governo.

Entretanto o que se vê:
só um teatro mambembe
velório da honestidade
intrigante e impertinente.

Onde os palhaços maiores
ficam do lado de fora 
cada um com sua parte 
esperando a sua hora.

Discutindo entre si
em pares ou em turmas
ansiosos pelo dia
de ir defecar na urna.

Que aliás o modernismo
nos deu uma latrina gótica
a antiga gruta do alívio
agora é em fibra óptica.

O sonho de cidadania
pelo qual tanto lutamos
veio, porém pelo avesso
pesadelo é o que temos.

Entre Nhô Ruim e Nhô Pior
alguns ainda se atropelam
acham que levam o melhor
levam os que nada fizeram.

O pesadelo sempre continua
dia e noite, noite e dia
entre impostos e amargura
privatizações, cuecas e folia.

Ao eleitor sobra a ira
ranger de dentes total
que não importa o gesto
pagar por ele é fatal...

Aguentar os quatro anos
amargando o resultado
que seja ele qual for
será sempre malfadado.

Santos, 08.10.2004_16:24 hs

Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 25/08/2006
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T224779

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 61 anos
252 textos (25810 leituras)
5 áudios (601 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:12)
Tere Penhabe