Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Angústia

Se digo frases secas, versos ocos
É para que a minha angústia
não encontre caminhos fáceis
para me deixar.

É a última companhia que tenho.
E mesmo assim sinto que pretende abandonar-me.
Por isso a cerco com versos loucos,
esperando que sejam arames seguros.

Murmuro monossílabos.
Temo que palavras bonitas sejam carruagens
que me roubem a angústia.
É esta a aflição do eu sozinho.

Além de remorsos, Carlos, a história é saudade.
Fabio Renato Villela
Enviado por Fabio Renato Villela em 25/08/2006
Reeditado em 26/08/2006
Código do texto: T224844
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Fabio Renato Villela
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
1758 textos (329318 leituras)
1 áudios (27 audições)
4 e-livros (4093 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:13)
Fabio Renato Villela

Site do Escritor