Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

a lua a começar a dança

a lua a erguer-se,
a começar a dança,
todos de primeira água, de smoking,
de mastercard, de perfume, de guardanapo
ao pescoço.
Uma oitava no azimute, deslocação para Oeste,
dois no Tango, um poeta enlouquecido, um louco sem remédio,
um par apaixonado, um verbo emergindo de dentro do Oceano.
Qualquer estrela no firmamento brilhando ao momento.
a lua modesta, bebendo o sol, chovendo prata,
entrando devagarinho pelas janelas abertas,
pondo-se nos sonhos criando,
procurando o sono derretendo-se
na chama da alvorada,
os ciganos fechando a tenda,

o pão fresco diletante quase na mesa.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 25/08/2006
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T225155
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:25)
Constantino Mendes Alves