Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem título(6)

Que me ocorrerá dizer acerca do mundo?

Dissertar sobre seus maniqueísmos?

Esmiuçar os negativos ou positivos rostos seus?

Ou singelamente enaltecer o seu lado positivo,

-o do mundo – e o de cada um de nós?

Do mundo como na vida,

opostas forças se conjugam, tal qual

sínteses e antíteses irmanadas,

matéria versus antimatéria,

o sim e o não sem talvez,

e tudo serena ou convulsivamente

se completa dessa forma!

Se d`outro jeito acaso quisesse,

achá-lo bem ou mal,

negativo ou positivo, maior não seria a estultícia,

seria até sobrepor-me ao seu poder, á sua imensidão.,

insensatamente julgar deter

o seu inexorável movimento.

Nem sei tampouco se aquando ele é bom

se isso é coisa de ser positivo,

e na ignorância me quedo,

quando ao julgá-lo mal em algum dia

isso queira dizer ser positivo.










Pensar nisto,

é permanecer sem saber o essencial,

e o essencial é sentir,

e ver com os olhos de ver

sentir a plenos seis sentidos e ver até com os olhos da alma

o improvável mundo feito criança a brincar,

e a criança alegria no mundo a rir.

E tudo o resto

pode ser que seja escrito a negro e sangue,

ou d`outra maneira mais incisiva – seja como for que possa ser

seja assim ou nem tanto assim –

Porque eu não saberei jamais, se este resto

é bom ou mau

se por ser resto ou por ser escrito !

E também que importa o Tudo que eu possa saber

a ser esse o meu fado, a minha grã fatalidade

do ser racional e cerebralmente actuante?

Ainda assim, não encontraria nessa estrada

maior verdade que aquela que me inunda os olhos simplesmente.

E nos olhos transporto o essencial

nos olhos detenho a luz de mistérios e revelações premonitórias

sem bordões do intelecto,

sem  algemas do pensamento.
Positivo, negativo…

quanta coisa se transmuta,

oh céus quanta coisa...

E se hoje , como um dilúvio,

pernicioso e mau  o mundo nos possa parecer,

talvez seja, ou será mesmo apenas um singelo caminho,

rumando ás claridades!

Positivo…

Eu?

Negativo o mundo?

Apenas dois rostos num só rosto!


          Dionísio Dinis
Dionísio Dinis
Enviado por Dionísio Dinis em 25/08/2006
Código do texto: T225207

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dionísio Dinis). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dionísio Dinis
Portugal, 54 anos
126 textos (5406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:39)
Dionísio Dinis