Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Asas pra que te quero

                                                     
                                       (Estrada Humana – Otávio Costa)
                                                                               

Hoje conheci um pássaro
Traço o seu perfil
Doce, meigo, meio músico, meio louco
Seu canto desperta o nascente
Suavemente tem brilho seu vôo matinal
Como a dizer, vem também
Solta tuas asas...
E eu a lhe responder
Como vou voar? Não tenho asas
Não imaginas o que tens nem o quanto podes
Tu és o universo
Tu podes mais que voar
O que tens em teus olhos
Que não te deixas enxergar?
Qual a última vez que sentiu o perfume silvestre?
Ou a brisa do mar?
O zunir do vento?
Ou o silêncio da noite?
Já passeou na chuva?
Descalço?
Chutando água
As estrelas brilham
As florestas são verdes, cintilando beleza
O céu é azul
Solta tuas asas...
Porque ritmos acelerados embalam o contar dos anos
Solta tuas asas, solta tuas asas.

 
Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 25/08/2006
Reeditado em 26/04/2007
Código do texto: T225239

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:25)
Estrada Humana