Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Procuro-te

Procuro-te na estrada vazia;
Procuro-te por entre um vento frio;
Procuro-te na memória sombria;
Procuro-te no reflexo da lua no rio;

Procuro-te nos passeios da ribeira;
Procuro-te no deslumbre do fogo de artifício;
Procuro-te na explusão de uma lareira;
Procuro-te numa expressão de suplício;

Procuro-te no som de uma guitarra;
Procuro-te em cada música que ouvias;
Procuro-te no canto de uma cigarra;
Procuro-te em todas as noites frias;

Procuro-te no quente nascer do sol;
Procuro-te numa história esquecida;
Procuro-te na luz que rompe do farol;
Procuro-te nessa esperança perdida.

Procuro-te nas músicas por cantar;
Procuro-te nas viagens por fazer;
Procuro-te nos projectos por realizar;
Procuro-te nos sonhos por viver.

Procuro-te na noite escura;
Procuro-te no cheiro a terra molhada;
Procuro-te nas sombras da lua;
Procuro-te numa casa abandonada;

Procuro-te numa luz fundida;
Procuro-te no calor de um gesto;
Procuro-te numa lágrima contida;
Procuro-te em todo o contexto;

Procuro-te numa campainha que toca;
Procuro-te numa corrida que dou;
Procuro-te no sentimento que evoca;
Procuro-te na gargalhada de soou;

Procuro-te no que fica por dizer;
Procuro-te nas estradas por andar;
Procuro-te nos caminhos por percorrer;
Procuro-te no que fica por sonhar;

Procuro-te nos bancos de um jardim;
Procuro-te nas sombras da solidão;
Procuro-te ao longe, perto de mim;
Procuro-te perdido no meio da multidão;

Procuro-te na tristeza de um olhar;
Procuro-te no amor de um sorriso;
Procuro-te nas vidas por sonhar;
Procuro-te nas folhas secas que piso;

Procuro-te numa manha quente de chuva;
Procuro-te na força de cada trovão;
Procuro-te num rio de água turva;
Procuro-te em cada respiração;

Procuro-te no clarão de um despertar;
Procuro-te na luz ofuscante do sol;
Procuro-te por entre os pássaros a cantar;
Procuro-te no voar solto de um rouxinol.

Procuro-te na praia de areia esquecida;
Procuro-te a cada batida do coração;
Procuro-te em cada onda perdida;
Procuro-te em cada recordação;

Procuro-te nas conchas e nas rochas;
Procuro-te na espuma que passeia na água;
Procuro-te nas palavras só nossas;
Procuro-te na imensidão da minha mágoa.

Procuro-te numa padaria a abrir;
Procuro-te em cada aventura;
Procuro-te numa rosa por florir;
Procuro-te num momento de ternura;

Procuro-te sempre no calor;
Procuro-te nos sonhos esquecidos;
Procuro-te em cada flor;
Procuro-te por entre olhares perdidos;

Procuro-te em cada beijo terno;
Procuro-te em cada momento;
Procuro-te em cada abraço fraterno;
Procuro-te em cada tormento.

Procuro-te nas chamadas que recebo;
Procuro-te por entre os sorrisos distantes;
Procuro-te em tudo o que escrevo;
Procuro-te entre suspiros constantes;

Procuro-te nas páginas da imaginação;
Procuro-te na ansiedade de uma espera;
Procuro-te no significado de uma canção;
Procuro-te no florescer da Primavera.

Procuro-te nos passos que ecoam;
Procuro-te nas pessoas que passam;
Procuro-te nas vozes que atordoam;
Procuro-te em tudo que façam;

Procuro-te no tempo perdido;
Procuro-te num copo vazio;
Procuro-te no atraso esquecido,
Procuro-te num corpo esguio.

Procuro-te em cada lágrima que escapa;
Procuro-te em cada saudade;
Procuro-te na tristeza que me marca;
Procuro-te em toda a realidade!

Procuro-te sempre no meio de tudo…
Procuro-te constantemente por entre o nada…
Embrulhada no passado, mergulho,
Sobrevivendo… pelo futuro abandonada!
Sónia Granja
Enviado por Sónia Granja em 26/08/2006
Reeditado em 26/08/2006
Código do texto: T225978
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sónia Granja
Portugal
42 textos (2021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:04)
Sónia Granja