Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

Por muitos caminhos tenho andado.
No percurso um número razoável de gente encontrado.
Todavia meu coração continua cheio de um estranho sentimento.
Ignorando os demais sentidos teimando em seguir  numa só direção...

Podes tu chamar a esse sentimento como o queiras, por desconheceres quão precioso ele é. Mas eu o chamo Amor.
E com tamanha negligência pisaste essa pérola rara que aos teus pés foi deitada, soterrando-a nas profundezas de um mundo vazio e plangente, sem sinonímia, conhecido por Solidão.


Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 26/08/2006
Reeditado em 05/09/2006
Código do texto: T226086

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 51 anos
476 textos (16069 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:38)
Cláudia Célia Lima do Nascimento