Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Eu quis sufocar as palavras,

mantendo-as amordaçadas, dentro do peito!

Jurei, que não mais escreveria..

que a Poesia, abandonaria,

Mas não pude, não teve jeito!


Ela existe, dentro de mim...

E mesmo, quando a não quero,

Rasgas-me por dentro, as entranhas,

E consome-me com desespero!



E resta-me a Saudade imensa,

Que me agasalha hora-a-hora!

Entre as estrofes, de um triste Fado...

E doces recordações d'outrora!


Ainda que de brocado, não me enfeite,

nem cetim, meu corpo afague,

Minha escrita ténue e leve,

seja sempre lida com deleite,

e nela o Amor, nunca acabe!



Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 27/08/2006
Reeditado em 03/01/2010
Código do texto: T226237

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:53)
Aguarela Matizada