Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRAVESSIA DAS HORAS

O dia ao largo, com suas raias estendidas
Sobre a superfície da manhã
O sol do oriente se espraia pelo espelho
Das águas, quase cego vislumbro
Um agitar de folhas, zéfiro que sopra
Do oeste, convite para íntimas navegações

Vida em suspeição
Como antigos cristais balouçando
No limiar da navalha

Braços alados, abarco as dimensões
Aquáticas, o coração a fremir em
Arroubos espasmódicos
Maldição de quem não se afez
Às turbulências marinhas

E no fim de tudo
Atravessam-se manhãs, primaveras, decênios
A cidade extinta e seus jardins submersos
Presente para futuros arqueólogos


* * *

Goiânia, 27 de agosto de 2006
Glauber Ramos
Enviado por Glauber Ramos em 27/08/2006
Reeditado em 27/08/2006
Código do texto: T226640
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Glauber Ramos
Goiânia - Goiás - Brasil, 34 anos
97 textos (2676 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:48)
Glauber Ramos