Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu não existo...



Sou apenas o fruto da sociedade
não tenho vontade própria
incapacitada
predestinada a ser imitação
das coisas existentes...
O que faço
falo ou escrevo
são baseados em fatos alheios.
Penso
logo não existo!
Sou a ilusão criada de tantos "eus"
que vivem numa luta cega
disputando seu espaço
tentando provar que é apenas um...
Sou a consequência dos "Zumbis"
que habitam em mim
dizendo e apontando
direções que devo tomar.
Sem poder me rebelar
fico escrava desse "não-eu"
e a mercê do que ele me ditar...
Penso
logo não existo!
Sou uma personagem teatral
percebo todas as imagens
desenrolarem em minha mente
faço uma coisa
penso em outra
aí está a deixa
para minha total libertação...
Enquanto todos os "eus"
estiverem em disputa
tomarei o mais afoito
que vive a me perseguir
e o transformarei num "eu-imutável"
independente
com comportamento humano.
Não posso deixar
que a memória de toda minha estória
morra assim...
Penso
logo não existo!
Sei que sou parte
de algo grande e bom
como retalhos
criando um lindo trabalho.
Quem sabe
minha própria identidade...
O fato de reconhecer
que sou uma ilusão
me tornou menos egoísta.
Penso
logo existo!
Já ouvi isso antes...

bette vittorino
Enviado por bette vittorino em 28/08/2006
Código do texto: T226842
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bette vittorino
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
278 textos (30135 leituras)
1 áudios (15 audições)
4 e-livros (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:57)
bette vittorino