Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
poesia(1).jpg
                              
  DIZEM QUE É POESIA
 
Macaco, sapato
pelado  no  ato.
Mente, semente
dói o dente.

 
Oito, biscoito
bate no açoite.
Canto e encanto
no sonho é espanto.

 
Zelo, selo
o arreio no pelo.
Bate, rebate 
suco de abacate.

 
Guerra, quimera
no seio da terra.
Toma e arromba
explode a bomba.
 
Tensão, comi(chão)
no ventre é paixão.
Sentido, atrevido 
fim sem princípio.
 
Autra = Glória Cunha Matutina

livgreatwork.gif
 
Raio de Lua
Enviado por Raio de Lua em 28/08/2006
Reeditado em 24/12/2013
Código do texto: T226922
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Raio de Lua
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
2394 textos (1395532 leituras)
15 e-livros (54381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/06/17 14:49)
Raio de Lua

Site do Escritor